TEOLOGIA EM FOCO

sexta-feira, 14 de junho de 2013

A TOLERÂNCIA PARA COM OS FRACOS NA FÉ


Rm 14.1 ORA, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas.

▬☻ Aqui Paulo ensina que não devemos querer achar a razão, porque, se alguém está ENFERMO NA Fé, deve-se recebê-lo, não querendo aplicar a Lei, mas aplicar a Graça, porque a Graça que É pela fé.


☻ Rm 14.2 Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes.

▬☻ Aqui Paulo esclarece que, os que estão enfermo na fé, acham que seja pecado comer carne.

▬☻ "e outro, QUE É FRACO, come legumes". Paulo fala que os enfermos na fé, acham que comer carne seja pecado.


☻ Rm 14.3 O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu.

▬☻ Os cristãos sabem respeitar os que se sentem na necessidade de só comerem legumes.

▬☻ Mas os fracos que acham que comer carne seja pecado, e por isso só comem legumes; esses sim que se acham no direito de criticar os que comem carne, embora também comamos legumes.

▬☻ Paulo mostra que os comedores só de legumes, e que não comem carne; que são os criticadores, acusando de estarem pecado os que comem carne.

▬☻ Daí Paula está dizendo que os comedores de legumes segundo a Lei, são os ENFERMOS NA FÉ

Rm 14.4 Quem és tu, que julgas o servo alheio? Para seu próprio senhor ele está em pé ou cai. Mas estará firme, porque poderoso é Deus para o firmar.

▬☻ Aqui Paulo fala contra os que comem legumes, se justificando na Lei, que por estarem ENFERMOS NA Fé, julgam o servo alheio.

▬☻ Paulo esclarece que esses ENFERMOS NA Fé, tem que aprender que não é o comer carne, e nem somente comer legumes que estejam na Graça de Deus, porque É Deus quem fortifica a todos, independentemente dos artigos da Lei, falando contra os que se acham certos em citarem a Lei para julgarem os que estão na Graça.

☻ Rm 14.5 Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente.

▬☻ Aqui Paulo fala que o considerar um dia ou outro, não é questão de mandamento, mas sim de VOLUNTARIEDADE DE Fé.

▬☻ Paulo esclarece que NINGUÉM deve se considerar debaixo da LEI DE TER QUE GUARDAR UM DIA EM 7.

▬☻ Ora, se um Cristão quer consagrar ao Senhor um, dói, três dias na semana, conforme o sentimento do seu coração na SENSIBILIDADE da GRAÇA DE DEUS, não pode ser criticado, pois NÃO O FAZ POR QUESTÕES DE MANDAMENTO DE TER QUE GUARDAR, mas com CONVICÇÃO e SEGURO de que está reconhecendo o SENHORIO DE CRISTO.


Rm 14.6 Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz. O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus.

▬☻ Conforme está explicado quanto ao verso 5; Paulo fala do sentido da SENSIBILIDADE ESPIRITUAL DE FÉ e não SOB RIGOR DA UMA LEI, que OBRIGAVA GUARDAR UM DIA EM 7.

▬☻ Quem passa seus DIAS aqui, sabe-se que há os que não são gratos a Deus pelos DIAS que vivem, não reconhecendo que suas idas foram dadas por Deus.

▬☻ Há os verdadeiros cristãos adoradores do Senhor, que EM TODOS OS DIAS agradecem a Deus por mais um DIA, sabendo discernir, não pela Lei, mas pela Fé, que a Vida que vivemos foi dada por Deus o o DIA que vivemos, também foi dado por Deus.

▬☻ Portanto devemos consagrar TODOS OS DIAS AO SENHOR, e não somente um em 7, sob a obrigatoriedade da Lei do Velho Conserto.

▬☻ AGORA QUANTO A QUESTÃO DO COMER:

▬☻ Paulo esclarece que devemos comer com discernimento e de consciência limpa, sem o sentido do não coma isso ou aquilo, pois essas coisas são requisitos da LEI.

▬☻ Ora, que comamos carne, ou não, devemos dar graças ao Senhor e este ensino Deus nos Deu na revelação que deu a Pedro quanto à sua visão do lençol, para que Pedro deixasse de considerar IMUNDO o QUE DEUS PURIFICOU. 

▬☻ Há os que não comem carne por questões de legalismo tão somente, e ainda criticam os que comem carne, ou seja, como Paulo bem afirmou: SÃO OS ENFERMOS NA Fé.


Paulo não usava o expediente de armações doutrinárias; como faziam os legalistas do Velho Conserto da época de Paulo; os legalistas do Velho Conserto do Adventismo do Sétimo Dia, o fazem nos dias de hoje.

☻ Para justificarem guarda de sábados no NOVO CONSERTO, deturpam Cl 2.16,17, como tenta deturpar Rm 14.4,6, como provado aqui.

☻ Ou seja, para justificarem que seja pecado comer carne, inclusive de porco fazem falcatruas doutrinárias, de que Paulo estaria se referindo a dias de festas e não do quotidiano.

☻ Só que no Torah havia permissão de comer carne, tanto das dos dias de festas, quanto fora dos dias de festas:

☻ Enquanto que, há ordem de NÃO COMER CARNE, assim como a ORIENTAÇÃO para COMER CARNE.



☻ Jr 7.21 - Assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: Ajuntai os vossos holocaustos aos vossos sacrifícios, e comei carne.

☻ Dt 12.20 - Quando o Senhor teu Deus dilatar os teus termos, como te disse, e disseres: Comerei carne; porquanto a tua alma tem desejo de comer carne; conforme a todo o desejo da tua alma, comerás carne.

☻ Dt 12.15 - Porém, conforme a todo o desejo da tua alma, matarás e comerás carne, dentro das tuas portas, segundo a bênção do Senhor teu Deus, que te dá em todas as tuas portas; o imundo e o limpo dela comerá, como do corço e do veado;

▬☻ Não era proibido comer carne limpa ou imunda.


☻ Sabemos que há casos que não se podia comer carne, nem limpa e nem imunda; e assim vemos que o Adventismo do Sétimo Dia DESCONTEXTUALIZA a Palavra de Deus, optando em seu dogma decisões segundo o entendimento humano, que são as tradições carnais.

☻ Não há na Bíblia nenhum ordem de COMER ou NÃO COMER legumes e vegetais.