TEOLOGIA EM FOCO

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

AS ARMAS CONTRA SATANÁS


Ef 6.12: “Pois não temos de lutar contra a carne e o sangue, e, sim contra os principados, contra as potestades, contra os poderes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais da maldade nas regiões celestiais”.

Introdução: O cristão está num conflito espiritual, ou seja, numa guerra espiritual contra as hostes espirituais da maldade e, neste estudo veremos quais são as armas de nossa milícia.

I. O nome de Jesus
Mc 16.17-18: “E estes sinais hão de seguir os que crerem: Em meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas; 18 Pegarão em serpentes; e quando beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará mal algum; imporão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”. At 3:6-8: “Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho te dou. Em nome de Jesus Cristo, o nazareno, levanta-te e anda. 7 Tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo seus pés e artelhos se firmaram. 8 Saltando ele, pôs-se em pé e começou a andar. Então entrou com eles no templo andando e saltando, e louvando a Deus”.
At 3.16-18: “Pela fé no nome de Jesus, este homem a quem vedes e conheceis foi fortalecido. Foi a fé que vem pelo nome de Jesus que deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde. 18 E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se, e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, ordeno-te que saias dela. E na mesma hora saiu”.

II. Oração
Mt 26.41: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação. Na verdade o espírito está pronto, mas a carne é fraca”. 1ª Ts 5.17: “Orai sem cessar”.
Ef 6.18: “E orai em todo o tempo com toda a oração e súplica no Espírito”.
2ª Cr 7.14: “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar e buscar a minha face, e se converter dos maus caminhos, então Eu ouvirei dos céus, e perdoarei o seu pecados, e sararei a sua terra”. Jr 29.13: “Buscar-me-eis, e me a achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração”.
1. Oração da fé: Tg 5.14-15: “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com óleo do Senhor. E a oração da fé salvará o doente; o Senhor o levantará”. 1ª Rs 18.36-38: A Bíblia diz que o profeta Elias orou ao Senhor Deus, e Ele mandou fogo do céu e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda consumiu a água que estava no córrego.

IV. Louvor
Louvo é o mesmo que elogiar; dirigir louvores; gabar; exaltar; enaltecer; bendizer; glorificar.

1. Todos devem louvar: Sl 67.3: “Louvem-te ó Deus, os povos; louvem-te os povos todos”.

2. Com Cânticos: Sl 9.11: “Cantai louvores ao Senhor, que habita em Sião; anunciai entre os povos os seus efeitos”. Sl 147.1: “Louvai ao Senhor, porque é bom cantar louvores ao nosso Deus; isto é agradável; decoroso é o louvor”. Sl 22.25-26: “De Ti vem o tema do meu louvor na grande congregação; pagarei os meus votos perante os que o temem. 26 Os pobres comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam. Viva para sempre o vosso coração”.

3. Com instrumentos musicais: Sl 33.2: “Louvai ao senhor com a harpa; cantai a ele com saltério de dez cordas”. Sl 150.3-6: “Louvai-o com o som de trombeta; louvai-o com saltério e a harpa. 4 Louvai-o com adufes e a flauta, louvai-o com instrumentos de cordas e órgãos 5 Louvai-o com címbalos sonoros altissonantes. 6 Tudo o que tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor”.

4. Sempre: Hb 13.15: “Portanto, oferecemos sempre por meio d’Ele a Deus sacrifícios de louvor que é o fruto de lábios que confessam o seu nome”.

5. Arma poderosa: 2ª Cr 20.22: “Quando começaram a cantar e dar louvores ao Senhor, o Senhor pôs emboscadas contra os homens de Amom, de Moabe, e do monte Seir, que tinham vindo contra Judá, e foram desbaratados”.

V. A Palavra de Deus
Ef 6:17: “Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”.
Como o próprio versículo diz, precisamos tomar a Palavra de Deus que é a nossa espada. A espada é a arma de ataque contra o inimigo de Deus. Arma maior não há! Através dela, vencemos todas as tentações que o maligno coloca diante de nós. A Palavra de Deus é o que nos alimenta, nos fortalece e nos encoraja a prosseguir. Alimente-se dela, todos os dia!

VI. Os dons do Espírito
1ª Co 12.28: “A uns pôs Deus na Igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro lugar mestre, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas”.
1ª Co 12.4-11: “Há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. 5 E há diversidades de ministérios, mas o Senhor é o mesmo. 6 E há diversidades de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos. 7 A manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. 8 A um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; a outro pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência. 9 A outro, pelo mesmo Espírito, fé, a outro, pelo mesmo Espírito, dons de curar. 10 a outro, a operação de milagres; a outro, profecia; a outro, variedade de línguas, e a outro, interpretação de línguas. 11 Mas um só é o mesmo Espírito realiza todas essas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um individualmente”.

1ª Co 14.2: “Pois quem fala em outras línguas não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios”.

Pr. Elias Ribas

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

AS SETE DEBILIDADES DE SATANÁS


At 12.3-16: “E, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a Pedro. E eram os dias dos ázimos. 4 E, havendo-o prendido, o encarcerou na prisão, entregando-o a quatro quaternos de soldados, para que o guardassem, querendo apresentá-lo ao povo depois da Páscoa. 5 Pedro, pois, era guardado na prisão: mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus. 6 E quando Herodes estava para o fazer nesta mesma noite comparecer, estava Pedro dormindo, entre dois soldados, ligado com duas cadeias, e os guardas diante da porta guardavam a prisão. 7 E eis que sobreveio o anjo do Senhor, e resplandeceu uma luz na prisão; e, tocando a Pedro na ilharga, o despertou dizendo: Levanta-te depressa. E caíram-lhe das mãos as cadeias. 8 E disse-lhe o anjo: Cinge-te e ata as tuas alparcas. E ele o fez assim. Disse-lhe mais: Lança às costas a tua capa, e segue-me. 9 E, saindo, o seguia. E não sabia que era real o que estava sendo feito pelo anjo, mas cuidava que via alguma visão. 10 E, quando passaram a primeira e a segunda guarda, chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, a qual se lhes abriu por si mesma; e, tendo saído, percorreram uma rua, e logo o anjo se apartou dele. 12 E, considerando ele nisto, foi à casa de Maria, mãe de João, que tinha por sobrenome Marcos, onde muitos estavam reunidos e oravam. 13 E, batendo Pedro à porta do pátio, uma menina chamada Rode saiu a escutar. 14 E, conhecendo a voz de Pedro, de gozo não abriu a porta, mas, correndo para dentro, anunciou que Pedro estava à porta. 15 E disseram-se: Estás fora de ti. Mas ela afirmava que assim era. E diziam: É seu anjo. 16 Mas Pedro perseverava em bater, e, quando abriram, viram-no, e se espantaram”.

Introdução: os versículos acima, nos trazem algumas coisas importantes, e esse assunto que Deus coloca em meu coração, eu quero falar sobre as sete debilidades de Satanás. Alguém poderia dizer por que falar sobre as debilidades de Satanás, mas muitos não sabem como vencer este inimigo, como triunfar sobre ele. Certa vez alguém perguntou para Imperador Napoleão chefe dos exércitos da França, qual era o segredo de tantas vitórias sobre seus inimigos; e ele respondeu: “O segredo das vitórias é conhecer as fraquezas do meu inimigo”.
O cristão deve conhecer as debilidades de Satanás, para que ele possa vence-lo.

I. Ele não pode impedir as orações da igreja
Quando Pedro estava na prisão, a igreja fazia continua oração por ele e Deus enviou o livramento.
- A Bíblia diz que Daniel orou 21 dias e quando o anjo chegou com a resposta ele disse: No princípio da tua oração, saía a ordem, e eu vim para te declarar.
- Saiba irmão que o Diabo não pode impedir as tuas orações. A oração do crente sobe como aroma suave ao trono de Deus. Não existe criatura alguma que impeça a tua oração.

II. Ele não pode tirar a paz dos santos
Podemos ver que Satanás não pode tirar a paz de Pedro (At 12.6). Pedro estava ali para ser decapitado no outro dia; Tiago já tinha sido decapitada. Pedro sabia o que lhe aguardava, mas ele estava dormindo.
Só dorme daquele jeito quem tem paz. Sl 4.8: “Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança”.
Jo 16.33: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz”.
Jo 14.27: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”.
Jesus é a nossa paz; Ninguém pode tirar a nossa paz, é direito nosso porque servimos o Príncipe da Paz. Pedro tinha paz em Jesus. Muitos procuram a paz no sexo, na bebida, nas drogas, no misticismo, nas cartomantes, na macumba, mas não encontram, porque é só Jesus quem dá a verdadeira paz.

III. Ele não pode impedir o trabalho dos anjos
Irmãos, vocês acham que Satanás não viu o anjo soltar Pedro. Ele viu tudo, mas não pode impedir o trabalho dos anjos.
A Bíblia diz que os anjos trabalham a favor daqueles que vão herdar a salvação.
O trabalho dos anjos é trazer as bênçãos, a cura, às respostas das orações, quebrar os laços do diabo, e abriras portas para os santos do Senhor.
Daniel foi jogado pelos inimigos na cova dos leões, veio anjo e fechou a boca dos leões, e não aconteceu nada ao profeta Daniel.

IV. Satanás não pode fechar a porta que Deus abre
Satanás viu quando o anjo abriu as portas para Pedro sair, e ele saiu caminhando tranqüilo, até pensou que estava tendo uma visão.
A porta que Deus abre para os santos, para o ímpio está fechada. Quando Deus abriu o mar Vermelho Satanás não pode fechar. A porta que Deus fecha para os santos, para o ímpio está aberta.
Quando lançaram Daniel na cova dos leões, a boca dos leões estava fechada, mas quando lançaram os inimigos de Daniel, a boca dos leões estava aberta; Foram devorados antes de cair no chão.

V. Satanás não pode ser fiel aos seus servos
Quando lançaram Sadraque - Misaque e Abdenego na fornalha de fogo, Deus livrou os seus servos.
Mas Satanás não pode livrar da morte aqueles que lançaram na fornalha os 03 servos, morreram queimados.
Quando lançaram os inimigos do profeta Daniel na cova dos leões, Satanás não livrou da morte os seus.
Igreja saiba que Satanás é infiel, mas Deus é fiel, é poderoso, Onipotente, Onipresente e Onisciente, criador. Saiba amado irmão, que Deus vela pela Sua Palavra.

VI. Satanás não pode mudar o futuro
Nem dele e de ninguém. Herodes servia Satanás e não deu glória a Deus em momento algum, e morreu comido de bicho.
O diabo não pode mudar o futuro do Rei Herodes.
Vejamos bem o livro de Jó. Ele estava cheio de chagas, pobre, solitário, por causa da sua fidelidade, Deus mudou a vida de Jó e deu-lhe tudo em dobro.
Deus pode mudar o futuro do homem: Ele pode transformar, dar saúde, paz e Ele dá a vida eterna aos seus filhos; Mas Satanás não tem nada para dar ao homem.
Satanás apenas pode oferecer glórias aqui nesta vida, mas após a morte só pertence a Deus o criador de todas as coisas.

VII. Ele não pode impedir o avanço da Palavra
Ninguém pode impedir o avanço da Palavra.
Na era antiga, quanto mais matavam os cristãos, mais a Palavra de Deus era pregada.
* Podemos glorificar a Deus em saber que Satanás o nosso inimigo: Não pode impedir as nossas orações, tirar a nossa paz, impedir o trabalho dos anjos, mudar o futuro do homem, fechar a porta que Deus abre, ou abrir a porta que Deus fecha, não pode ser fiel aos seus servos.  Porque o controle de tudo está nas mãos de nosso Deus.
Ap 1.17-18: “Não temas. Eu sou o primeiro e o último. E o que vivo, e fui morto, mas aqui estou vivo para todo o sempre, amém. E tenho as chaves da morte e do inferno”.

CONCLUSÃO: A Bíblia, o livro de Deus, mostra nossas debilidades e nossos inimigos, mas também nos ensina a vence-los e sermos vitoriosos. Se nos submetermos e vivermos a Santa Palavra de Deus seremos mais que vencedores (Rm 8.37 - Ap 2.11).

Caso contrario perderemos a batalha e a vida eterna que o Senhor Deus tem preparado.


Pr. Elias Ribas
Doutor em Teologia

sábado, 10 de fevereiro de 2018

AS TRÊS FORTALEZAS DO INIMIGO

2ª Co 10.4 Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas”.

INTRODUÇÃO: Pelo menos três armas que a Igreja tem: o nome de Jesus; a Palavra de Deus, o sangue e o nome de Jesus.

I. TRÊS FORTALEZAS

1. Raciocínio (2ª Co 10.5): Jesus até hoje é odiado pelo mundo. A cultura atual tem se levantado para procurar destruir a única referência de amor, santidade, vida, etc, da mente e do coração dos homens. Paulo falou a Timóteo sobre as fábulas, recomendou em suas cartas sobre os homens deste século. Livros e filmes têm sido escritos para denegrir a imagem de Cristo: O código da Vinci foi escrito dizendo que Cristo foi casado e teve filhos; o filme a Última tentação de Cristo mostra Ele como um homossexual, e tantas outras investidas muito bem arquitetadas no raciocínio de homens perversos. Só poderão ser combatidos e vencidos com as armaduras poderosas em Deus.

2. Desobediência (2ª Co 10.6): Podemos fazer tudo o que queremos: pisar no sal grosso, ir para a fogueira santa, 7 quintas-feiras, corredor de milagres, corredor de fogo etc, porém se não houver obediência à Palavra todas estas coisas de nada valem. Na desobediência de Adão houve: morte, tristeza e derrota. Na obediência de Cristo houve: vida, alegria e vitória.

3. O “Eu” (2ª Co 10.17): O “eu” foi derrotado na sarça ardente (Moisés). Ali Deus mostrou quem é o “Eu”. Disse Ele: EU SOU. Ninguém pode dizer ‘eu sou’ senão somente Deus. Grandes homens caem por causa do orgulho, da prepotência, do ‘eu’, da glória a si mesmo. Deus diz que não divide, reparte, a Sua glória com ninguém. Podemos pregar, fazer milagres, ser profundos biblicamente, mas nunca esquecer de dar TODA a glória a ELE. O pregador gloria-se NELE. Somente Ele pode dizer: “EU SOU O QUE SOU”.


Pr. Elias Ribas