TEOLOGIA EM FOCO

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

PORQUE CRISTO SE FEZ HOMEM


O estudo sobre a humanidade de Cristo seria incompleto se não nos dirigíssemos à questão fundamental: “Porque Ele se fez homem?”.

Cristo se fez homem para tornar-se o sacrifício perfeito para remissão do pecado humano.

I. JESUS RECONHECEU SUA MISSÃO
Mc 10.45 Jesus diz: “O próprio Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Em Jo 1.29 João Batista diz: “Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.

Cristo foi a realização, o antípodo, dos sacrifícios transitórios do AT. Estes se repetiam constantemente, mas o sacrifício de Cristo no Calvário satisfez uma vez para sempre a justiça de Deus com relação aos que iriam crer n’Ele. Em Hb 7.27 diz que Jesus Cristo “não tem a necessidade, como os sumos sacerdotes, de oferecer todos os dias sacrifício primeiro por seus próprios pecados, depois pelo do povo; por que fez isto uma vez por todos, quando a si mesmo se ofereceu”.

II. PARA SER NOSSO MEDIADOR
1ª Tm 2.5 “Há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus Homem”. Cristo se fez homem para ser o perfeito mediador entre Deus e os homens. Nós temos tal mediador, digno de se aproximar de Deus e de se compadecer de nossa aflição! Sendo Deus, Ele pode interceder junto ao Pai; sendo homem, Ele pode sentir nossas fraquezas e enfermidades. Vejo que muitas pessoas estão sofrendo porque estão pedindo para o mediador errado, somente Jesus é que pode nos ajudar.

II. PARA DESTRUIR A MORTE

Hb 2.14-15 “Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também Ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, e livrasse a todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida”.

Cristo se fez homem para vencer a morte. A morte é consequência do pecado (cf. G 2.17), sentença decretada para toda a humanidade. Só Cristo passou por esta vida sem pecar, por isso a morte não exerceu domínio permanente sobre o Seu corpo. Por isso que o apóstolo Paulo declarou em 1ª Co 15.15 dizendo: “Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?”. Para o crente em Jesus, morrer é dormir em Cristo. Já que Cristo venceu a morte em nosso lugar, não devemos lamentar a morte dos crentes como fazem os incrédulos, que não têm esperança na vida eterna. Por haver Jesus vindo a este mundo como homem, vencendo a morte no calvário e por meio da sua ressurreição, sabemos que nós também ressuscitaremos e seremos congregados com nossos entes queridos que dormiram em Cristo. É por isso que Paulo exorta os tessalonicenses, dizendo: “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não tem esperança. Pois se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará justamente em sua companhia os que dormem” (1ª Ts 4.13-14).


Pr. Elias Ribas

pr.eliasribas2013@gmail.com.br