TEOLOGIA EM FOCO

domingo, 1 de junho de 2014

O PODER DA EXPIAÇÃO



Is 53.10 – Todavia ao Senhor agradou o moê-lo, fazendo-o enfermar: quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os dias; e o bom prazer do senhor prosperará na sua mão.

Expiação significa cobrir o pecado: isto é, não escondê-lo ou ocultá-lo de Deus, mas tem o sentido de pagar a dívida contraída.

“Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto” (Sl 32.1). 
“Logo muito mais agora, sendo justificado pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (Rm 5.9).
 “Sendo justificado gratuitamente pela graça, pela redenção que há em Cristo. Ao qual Deus propôs para propiciação pela fé no seu sangue, para demonstrar sua justiça pela remissão dos pecados dantes cometidos, sob a paciência de Deus” (Rm 3.24 e 25).

A expiação opera 3 efeitos distintos: sobre o pecado, sobre o pecador e sobre o mundo.

I.      Seu efeito sobre o pecado

A. Remove o pecado através do sangue de Jesus: Nem por sangue de boda e nem de bezerros, mas pelo próprio sangue” (Hb 9.12).

“Sabendo que não foi com coisas corruptíveis como prata ou ouro, que foste resgatado da vossa vã maneira de viver que por tradição recebeste dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo como de um Cordeiro imaculado, e incontaminado” (1ª Pe 1.18-19).

B. Cancela o pecado e justifica o pecador: Havendo riscado a cédula que era contra nós e atirando do meio de nós cravando-a na cruz (Cl 2.14).

“E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra como as que estão nos céus” (Cl 1.20).

II. Seu efeito sobre o pecador


A expiação veste o pecador com o sangue do Cordeiro que é Jesus.

Romanos 3.22 o apóstolo Paulo diz que a expiação é a justiça de Deus para com os que nele creem.

“Cristo efetuou a expiação do pecado, tornando-se pecado por nós. Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que fossemos feito justiça de Deus” (2ª Co 5.21).

III. Seu efeito sobre o mundo

A expiação teve um duplo efeito em relação ao pecador: Individual e Universal.
Individual – Ex. salvação a Zaqueu, o publicano, conforme Lc 19.
Ao Mundo – 2ª Co 5.21 Isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo.
Jo 1.29 Um efeito vindo de Jesus, que é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

A obra expiatória de Cristo no calvário foi completa, se ela não fosse o mundo estaria sob o peso da condenação Eterna. Hoje pregamos a Cristo crucificado que morreu por nossos pecados, mas ressuscitou para nossa vida. A expiação que Jesus realizou foi para redenção de nossos pecados e para nossa justificação.

Pr. Elias Ribas

pr.eliasribas2013@gmail.com.br