TEOLOGIA EM FOCO

sexta-feira, 8 de março de 2013

OS NOMES DE DEUS - E AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ


Dizem que a maioria das pessoas das igrejas conhece o Criador como Deus, Senhor, o todo poderoso ou outra designação parecida. Consideram as pessoas que assim estão acostumadas como vítimas de fraude religiosa. Para as testemunhas-de-jeová, os líderes religiosos estão escondendo o nome verdadeiro de Deus.

Resposta Apologética:

Mas como sempre acontece com os TJs, contradizem abertamente a afirmativa acima:

“O nome Deus quer dizer Altíssimo, o Criador de todas as coisas. O nome Jeová significa os propósitos Eternos para com suas criaturas. O nome Deus Todo-poderoso quer dizer que o seu poder é ilimitado. O nome Altíssimo dá a entender que Ele é o Supremo e que além dele não existe nenhum outro. E o nome do Pai quer dizer que Ele é o Doador da vida” [Riquezas, TTV, p. 134].

Os TJs afirmam que ninguém hoje pode afirmar com certeza como era pronunciado originalmente o nome de Deus em hebraico.

Dizem mais:

“Não se sabe exatamente como era pronunciado, embora alguns eruditos achem que Javé (Yahwéh) seja a forma correta. No entanto, a forma Jeová já está em uso por muitos séculos e é mais conhecida”.

Como podemos ver, as TJs adotaram o nome Jeová não porque fosse o mais correto, mas porque já está em uso por muitos séculos. Seguem a tradição, e não a correção.

Resposta Apologética.

Na verdade, não há possibilidade de sabermos como pronunciar o nome de Deus. Vejamos os eruditos sobre o nome de Deus:

Jeová: Palavra mal pronunciada do hebraico YHWH do tetragrama surge o nome de Deus que é pronunciada pelos hebreus de Jeová. Este nome também adotado pelos TJs.

1. Jeová o nome correto de Deus.

Vejamos o que afirma a respeito: “O nome Jeová é a forma de um verso hebraico que significa ‘vir a ser’ ou tornar-se’. Portanto, o nome de Deus significa ‘Ele causa que venha ser’” [Conhecimento que conduz á vida eterna, p. 25-7].

As TJs reconhecem que não há possibilidade de pronunciarmos corretamente o nome de Deus.

Perguntam: “Qual é a forma correta do nome divino - Jeová-Yahwéh ou Javé? Ninguém hoje pode saber com certeza como era pronunciado originalmente em hebraico”.

Dizem mais:

“Não se sabe exatamente como era pronunciado, embora alguns eruditos achem que Java (Iahwah) seja a forma correta. No entanto,, a forma Jeová já está em uso por muitos séculos e é mais conhecido” [Poderá viver para sempre no paraíso na Terra, p. 43].

Como podemos ver, as TJs adotaram o nome Jeová não porque fosse o mais correto, mas porque já está em uso por muitos séculos, seguem a tradição, e não a correção.

Na verdade os israelitas com temor de pronunciar o nome o Senhor Deus em vão, passaram a escrever nas Escrituras o tetragrama YHWWH. Essa pronuncia é graticalmente impossível. Jeová é uma forma adotada pelos hebreus no Velho Testamento. E no Antigo Testamento, aparece o tetragrama YHWWH, 6.823 vezes para designar o nome de Deus.

2. Vários nomes de Deus.

Se quisermos conhecer melhor a Deus precisamos conhecer alguns dos nomes de Deus. Acreditamos que o fato de Deus ter se revelado a nós através de diversos nomes, foi para nos possibilitar um melhor conhecimento d´Ele, uma vez que os Nomes de Deus têm cada um o seu próprio significado, e revelam qualidades, características e até mesmo atributos de Deus.

A primeira frase que uma criança judia aprende é o shemá Israel que se encontra em Dt 6.3. Elas aprendem a dizer "Shemá Israel , Hashem Elohenú, hashem Ehad" (Escuta ó Israel, o Eterno é nosso Deus, o Eterno é um) . A primeira frase das crianças será pronunciar o Nome de Deus e esta também é a última frase dita por um judeu antes de morrer.

3. Vamos examinar alguns desses nomes.

ELOHIM:

Aquele que tem o poder de criar do nada! Que traz à existência as cousas que não são! É o primeiro nome de Deus encontrado na Bíblia: “No princípio criou Deus (Eloihm) os céus e a Terra” (Gênesis 1.1 ).

A tradução hebraica do nome Deus é “El”, ou “Elohim”.

“El” aparece mais de duas mil e quinhentas vezes na Bíblia!

“El” é a palavra raiz de Elohim, e descreve a grandeza e a glória de Deus.

“Elohim” amplia o significado da raiz “El”, acrescentado uma nova dimensão ao Deus de poder: Ele se torna o Deus que cria!

Duas características divinas formam esta palavra:

a) Poder total, poderio e plena soberania;

b) Absoluta capacidade criadora.

“Elohim” é plural de “El”... Evidencia a Trindade divina:- Pai, Filho e Espírito Santo:

“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança...” (“Gn 1.26).

O registro do nome “Elohim” em Gn 1.1 declara o poder tremendo e inimaginável envolvido na força criadora de Deus. “Elohim” com seu transcendental poder e capacidade criadora, trouxe o vasto universo à existência:

"JEOVÁ” - O Deus que se revela.

YHWWH, derivada do termo hebraico “Chavah”, que significa “viver”. Na versão bíblica King James está registrada como Senhor, e significa “ser” ou “existência”.

Conhecemos antes o Deus “Elohim”, o Deus Criador, e agora estamos conhecendo-o na qualidade de “Jeová”, o Deus que se revela... Deus se revela como um Deus pessoal e íntimo!

“Jeová” também denota a imutabilidade de Deus: “...em quem não pode existir variação, ou sombra de mudança” (Tiago 1.17).

“Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés escondeu o rosto, porque temeu olhar para Deus.” (Êxodo 3.6). Ele está dizendo a Moisés que Ele não mudou, Ele é o mesmo... “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13.8).

“ADONAI” - Senhor.

Aparece mais de 300 vezes no Antigo Testamento e significa literalmente “Dono, Possuidor ou Senhor”.

Esse nome transmite a idéia de “posse” e de nossa responsabilidade em relação ao Senhor, pois, temos Deus como nosso Possuidor.

Ao revelar-se como Adonai, o Senhor está nos convidando a um compromisso mais profundo com Ele!

Tem uma similaridade com “Elohim”: é também plural! Somos propriedades de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.

Adonai é o Deus que possui o seu povo de forma total. Ele o protege, lhe provê as necessidades e o dirige. Por quê? Porque ama o seu povo!

“EL-SHADAI” - Senhor Deus todo poderoso.

Aparece pela primeira vez em Gênesis

“Quando atingiu Abrão a idade de noventa e nove anos, apareceu-lhe o Senhor e disse-lhe: Eu sou o Deus Todo-Poderoso: anda na minha presença e sê perfeito. Farei uma aliança entre mim e ti, e te multiplicarei extraordinariamente” (17.1-2).

Basicamente esse nome se deriva da palavra “campo”, que encerra a idéia de abundância. Também é traduzido por “seio – aquele que tem muitos seios” ( como na expressão “seio de Abraão” encontrada em Lucas 16.22), significando alimentação e produtividade. Deus é o Deus mais que suficiente, é aquele que nos basta totalmente!

Quando você vir o nome “El-Shadai” é como se Deus estivesse lhe dizendo: “Eu sou mais do que suficiente para satisfazer todas as suas necessidades, em toda e qualquer situação!”.

As alianças do Senhor com Abraão, e as bênçãos prometidas a ele, são também para nós!

“JEOVÁ-JIRÉ” - Deus provedor.

Esse nome expande, em beleza, o significado do nome de Jeová. Aparece pela primeira vez em Gênesis 22.8, quando Abraão responde ao filho Isaque: “Deus proverá para si o cordeiro...”, como de fato proveu, conforme versos 13 e 14 do mesmo capítulo. Deus é eterno e imutável! Da mesma forma que Jeová-Jiré supriu todas as necessidades de Abraão, Ele suprirá também todas as nossas necessidades. “Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na glória em Cristo Jesus” (Fl 4.19).

“JEOVÁ-NISSI" - Jeová, meu Estandarte.

O nome aparece pela primeira vez em Êxodo 17.15. Os israelitas se defrontaram com um inimigo muito perigoso, chamado Amaleque, neto de Esaú (Gn 36.12 ). Eles descendiam diretamente de Isaque, mas acabaram se tornando inimigos de Israel. Eles foram a primeira nação a combater contra o povo israelita, ameaçando-os com grande número de combatentes e forte disposição para a luta. Recorriam a recursos mesquinhos e covardes – evitavam atacar o pelotão da frente de combate, preferindo os que estavam atrás:- fracos, cansados, idosos... Havia no espírito deles alto grau de malignidade. Deus se irou contra eles: “...apagarás a memória de Amaleque de debaixo do céu ...” (Dt 25.19).

Josué, cujo nome significa: “Jeová é nossa ajuda ou salvação”, foi convocado por Moisés para comandar o exército de Israel contra os amalequitas. Enquanto ele foi à luta, Moisés, Arão e Hur foram para o cume do monte e ficaram em oração. “Quando Moisés levantava a mão, Israel prevalecia; quando, porém, ele abaixava a mão, prevalecia Amaleque....” (Êxodo 17:11-13). Arão e Hur ajudaram sustentando as mãos de Moisés para o alto, e Deus deu a vitória a Israel. Nas mãos de Moisés estava a vara milagrosa de Deus… (Êxodo 17.9).

A palavra estandarte sugere a forma de uma bandeira. Mas naquela época não era assim: ele era um simples bastão, em cuja extremidade ficava um ornamento brilhante, que reluzia ao sol, quando levantado no ar. E a palavra estandarte significa “fazer reluzir um bastão, uma insígnia, uma bandeira ou um milagre”. O estandarte ou insígnia representava a luta em nome de Deus. Então, aquela vara nas mãos de Moisés era o “estandarte de Deus”, um símbolo poderoso de libertação e salvação. E aquele estandarte representava a presença de Deus entre eles.

Está claro que esta vitória de Israel foi operada por Deus, e conquistada através da oração e não da luta armada propriamente. Enquanto Josué lutava para proporcionar a salvação de Jeová a seu povo, a vara de Elohim estava firme nas mãos de Moisés. Com o estandarte do Senhor desfraldado, a vitória era certa! Moisés reconheceu que aquela era mais uma vitória do Senhor, então erigiu um altar e lhe nomeou: “Jeová-Nissi” - “O Senhor é a minha bandeira”!

"JEOVÁ-RAFÁ" - Senhor cura.

“Então Moisés clamou ao Senhor, e o Senhor lhe mostrou uma árvore; lançou-a Moisés nas águas, e as águas se tornaram doces. Deu-lhes ali estatutos e uma ordenação, e ali os provou. E disse: Se ouvires atento a voz do Senhor teu Deus, e fizeres o que é reto diante dos seus olhos, e deres ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma enfermidade virá sobre ti, das que enviei sobre os egípcios; pois eu sou o SENHOR, que te sara. (Êx 15.25,26).

“EU SOU O SENHOR QUE TE SARA”

Deus realizou o milagre da transformação das águas amargas de Mara em águas doces, mas houve a participação da fé. Moisés jogou uma árvore na água! A fé deve se fazer acompanhar de atos! Deve ser colocada em prática.

Na realidade o “sarar” aqui oferecido por Deus é um estado de permanente saúde! É melhor usufruir saúde do que ser curado! É preferível não ficar doente, ou seja, Deus quer que seu povo desfrute permanente saúde.

Quando estamos sãos, sem nenhuma enfermidade, devemos reconhecer que é o Senhor quem nos sara, por isso estamos saudáveis!

“JEOVÁ-SHALOM” - O Senhor é Paz.

A primeira revelação de Jeová-Shalom aparece em Juízes 6, e se refere a Gideão, que estava vivendo dias de muito pouca paz. Israel estava sendo dominado pelos midianitas. Eles ocupavam suas terras e queimavam as suas plantações. Por quê isto estava ocorrendo? Porque os Israelitas haviam se afastado do Deus da Paz.

Deus convocou Gideão para ser o líder para a libertação do seu povo desse jugo. Gideão não se achava preparado para tão difícil missão, mas o Senhor lhe disse: “Certamente estarei contigo, e tu esmagarás os midianitas de uma só vez”.

Gideão se espantou ao ver o “Anjo do Senhor” (É a teofania o próprio Jesus) e o fogo divino consumindo o sacrifício (Jz 6.21-22 ), e exclamou que iria morrer. “Porém o Senhor lhe disse: Paz seja contigo! Não temas! Não morrerás! Então Gideão edificou ali um altar ao Senhor, e lhe chamou O SENHOR É PAZ” (Jz 6.23-24).

Deus deu paz ao espírito de Gideão, antes da batalha. Ele iria precisar muito dessa paz para encarar a luta que iria travar...

“JEOVÁ-SHAMMAH” - O Senhor está presente ou o Senhor está ali.

A palavra foi usada pela primeira vez em Ezequiel 48.35, e faz referência a uma cidade:

“...e o nome da cidade desde a que dia será: O SENHOR ESTÁ ALÍ”.

Correlaciona-se com o texto de Apocalipse 21.3 que diz:

“Então ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus e Deus mesmo estará com eles”.

É promessa, é compromisso de Deus. Ele afirma ao seu povo que sempre estará com eles.

O texto de Ezequiel provavelmente foi escrito durante o cativeiro babilônico. Israel tinha sido invadido e dominado, e o templo destruído! O Senhor levou Ezequiel a profetizar a respeito de um novo templo, diferente de todos os demais. E afirmou que a presença do Senhor estaria ali.

Os israelitas em cativeiro viviam tristes, penduraram suas harpas nos salgueiros, e declararam: “Como poderemos cantar a canção de Jeová, numa terra estranha? No Salmo 137.5-6 eles demonstram o amor que sentiam por Jerusalém:

“Se eu de ti mês esquecer, ó Jerusalém, que se resseque a minha mão direita, apegue-se-me a língua ao paladar, se não preferir eu Jerusalém à minha maior alegria”.

A palavra profética dada pelo Senhor a Ezequiel proporcionou grande esperança aos israelitas quanto à restauração de Jerusalém, e foi trouxe consolo aos seus corações.

O Senhor também falando sobre o tempo da Igreja afirmou: “e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.” (Mt 28.20). E também afirmou sobre a eternidade que a habitação celeste será o tabernáculo de Deus com o seu povo, e que ele estará conosco pelos séculos dos séculos.

Nomes simples:

1) Javé (Yahweh, ou: YHWH): nome de Deus tem sido traduzido como Senhor.

2) Elohim: Criador.

3) Adonai: Senhor.

4) Eliom: Altíssimo.

5) Kadosh: Santo.

6) Gibbor: Poderoso.

7) Maor - Criador da Luz.

8) Shaphatar – Juiz.

9) Yohanan - Yohanan ou Yehohanan (João) que se decompõe em Yeh, Yo, Yaho (abreviações de Yahweh, Javé, Deus) e hanan (compadecer-se), com o sentido de Deus teve misericórdia, se compadeceu.

10) Eloi - Senhor de todas as coisas.

11) Palet – Libertador.

12) Margen – Protetor.

13) Aará - Meu Pastor.

14) Jehoshua – Javé é a Salvação.

15) Yeshua - Jesus.

16) Nikadiskim – Que nos santifica.


Nomes Compostos do A.T.

1. El Elyon - traduzido por Altíssimo (Is 14.13-14).

2. El Roi - O Forte que Vê (Gn 16.13).

3. El Shaddai - Deus Todo-Poderoso (Gn 17.1-20).

4. El Olam - O Eterno Deus (Is 40.28).

5. El Elhôhê Israel – Deus de Israel.

6. El roi - Deus que vê.

7. El raí – O Deus que tudo vê.

8. El caná – O Deus zeloso.

9. El deot – O Deus da sabedoria.


2) Com “Javé”:

1. Javé Jireh - O Senhor Proverá (Gn 22.13-14).

2. Javé Nissi - O senhor é minha bandeira (Êx 17.15).

3. Javé Shalom - O Senhor é paz (Jz 6.24).

4. Javé Sabbaoth - O Senhor dos Exércitos (1º Sm 1.3).

5. Javé Maccadeshkem - O Senhor que te santifica (Êx 31.13).

6. Javé Raah - O Senhor é o meu Pastor (Sl 23.1).

7. Javé Tsidkenu - O Senhor justiça nossa (Jr 23.6).

8. Javé El Gmolah - O Senhor Deus da recompensa (Jr 51.56).

9. Javé Nakeh - O Senhor que fere (Ez 7.9).

10. Javé Shammah - O Senhor que está presente (Ez 48.35).


Outros nomes compostos:

1. Attiq yômin – Antigo de Dias ou Ancião de Dias.
2. Jeová jiré – Deus Provedor.
3. Jeová nissi – O Senhor é a minha bandeira.
4. Jeová shalom – O Senhor é paz.
5. Jeová tsidikenu – O Senhor é a nossa justiça.
6. Jeová shammah – O Senhor está presente.
7. Jeová sebhãôh – Senhor dos Exércitos.
8. Kadosh israel – Santo de Israel.
9. Adon hakavod – Rei da Glória.
10. Yaveh tiçavaot – Senhor das Hostes Celestiais.
11. Yaveh El Elion norah – O Senhor Deus Altíssimo é Tremendo.
12. Jeová jaser – O Senhor é reto.
13. Jeová hosseu – O Senhor que nos criou.
14. Jeová eloheka – O Senhor teu Deus.
15. Malah brit – O Anjo da Aliança.
16. Jeová rafá – O Deus que Cura.

4. O nome de Jesus.

O nome Jesus vem do hebraico (Yehoshua) = "Josué", que significa "Iavé é salvação".

Josué era chamado de Oshea ben Num "Oséias, filho de Num" (Números.13.8). Moisés mudou seu nome para Yehoshua bem Num (Números. 13.16).

A Septuaginta (tradução grega do V.T.) usou o nome Iesus para Yehoshua; Portanto, Iesus é a forma grega do nome Yehoshua.

Depois do cativeiro de Babilônia, o nome Yehoshua era conhecido por Yeshua. Em Neemias 8.17 Josué era chamado Yeshua ben Num.

Yeshua é o nome hebraico para Jesus, até hoje em Israel. Isso pode ser comprovado em qualquer exemplar do Novo Testamento hebraico.

É verdade que nome não se traduz, mas se translitera conforme a índole de cada língua.

Pr. Elias Ribas

FONTE DE PESQUISA

1. ANTÔNIO GILBERTO, lições bíblicas, 4º trimestre, 1992, CPAD, Rio de Janeiro, RJ.
2. ANTÔNIO GILBERTO, lições bíblicas, 1º trimestre, 1997, CPAD, Rio de janeiro, RJ.
3. BÍBLIA EXPLICADA, S.E.McNair, 4ª Edição, CPAD, Rio de Janeiro RJ.
4. BÍBLIA PENTECOSTAL, Traduzida por João Ferreira de Almeida. Revista e Corrigida, Edição 1995, CPAD, Rio de Janeiro RJ.
5. BÍBLIA SHEDD, Traduzida por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil – 2ª Edição, Sociedade Bíblica do Brasil, Barueri, SP.
6. BÍBLIA DE ESTUDO PLENITUDE, Traduzida por João Ferreira de Almeida. Revista e Corrigida, 1995, Sociedade Bíblica do Brasil, Barueri, SP.
7. CLAUDIONOR CORRÊA DE ANDRADE, Dicionário Teológico, p. 286, 8ª Edição, Ed. CPAD, Rio de janeiro, RJ.
8. CLAUDIONOR CORRÊA DE ANDRADE, Lições Bíblicas, 2ª trimestre de 2008, Ed. CPAD, Rio de janeiro, RJ.
9. CLOVIS SANTOS, o Lado culto das Testemunhas de Jeová, http://blog-palavradevida.blogspot.com/2009/01/o-lado-oculto-das-testemunhas-de-jeova.html acesso dia 03/04/2009.
10. DELVACYR BASTOS, seitas e heresias, Escola Teológica Filadélfia, Cascavel PR - Email- prdelvacyr@hotmail.com.
11. DONG YU LAN, a graça vem com Cristo, 1ª edição janeiro de 1998, editora vida, São Paulo SP, e-mail: editora@eavida.com.br
12. ELIENAL CABRAL, lições bíblicas, 1º trimestre 2007, Ed. CPAD, Rio de Janeiro RJ.
13. ELINALDO RENOVATO DE LIMA, lições bíblicas, 3º trimestre 2004, Ed. CPAD, Rio de Janeiro RJ.
14. ELINALDO RENOVATO DE LIMA, lições bíblicas, 4º trimestre 1991, Ed. CPAD, Rio de Janeiro RJ.
15. ELIEZER LIRA, lições bíblicas, 1º trimestre de 2006, CPAD, Rio de Janeiro RJ.
16. EZEQUIAS SOARES SILVA, lições bíblicas, 2º trimestre de 1997, CPAD, Rio de Janeiro RJ.
17. EZEQUIAS SOARES, lições bíblicas, 2ª trimestre de 2006, CPAD, Rio de Janeiro RJ.
18. ICP, INSTITUTO CRISTÃ DE PESQUISA, Série Apologética, Volomes I - VI, Site, www.icp.com.br
19. JOSÉ ELIAS CROCE, Lições bíblicas, 1º trimestre 2000, Ed. Betel.
20. JOHN LANDERS, Religiões mundiais, Juerp, Rio de Janeiro, 3ª Edição, 1994.
21. JOHN STOTT, Romanos, 1ª Edição, 2000, Ed. ABU, SC.
22. JÜRGEN BECKER, Apóstolo Paulo, Edição 2007, Editora Academia Cristã.
23. JOSÉ PIO DA PAZ, O que é o Adventismo, 2ª Edição 1984, CPAD, Rio de Janeiro, RJ.
24. NOTICIAS CRISTÃS, Líder De Seita Que Prega Poligamia Pode Pegar Prisão Perpétua, http://www.noticiascristas.com/search/label/Seitas - acesso dia 19/05/2009.
25. PEDRO SEVERINO DA SILVA, O homem: corpo, alma e espírito, CPAD, Rio de Janeiro, RJ.
26. RAIMUNDO OLIVEIRA, Heresiologia – 2ª Edição – EETAD, São Paulo SP.
27. RAIMUNDO OLIVEIRA, Lições Bíblicas, 1º Trimestre de 1986, Ed. CPAD, Rio de Janeiro, RJ.
28. RELIGIÕES MUNDIAIS, Seminário Teológico AMID, Cascavel, PR - e-mail: se.amid@hotmail.com
29. ROBERT BOWMAN, tradução, Elvis Brassaroto Aleixo, As Testemunhas-de-Jeová.
30. SEITAS E HERESIAS, Escola de educação teológica Elohim, São Paulo, SP.
31. SEITAS E HERESIAS, SEAMID, Cascavel – PR, se.amid@hotmail.com
32. SMEETON, DONAL D., História da Igreja, Ed. Global University, 1ª Edição no Brasil 2003. FAETAD, Campinas SP.
33. VERA LÚCIA LAUER, Conhecendo as Testemunhas de Jeová, 2ª Edição Agosto de 1996, A.D. Santos editora LMTA, Curitiba PR.