TEOLOGIA EM FOCO

quarta-feira, 2 de julho de 2014

SINAIS DA VOLTA DE JESUS NA ÁREA POLÍTICA

SINAL NA POLÍTICA

“E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerra; vede, e não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, reino contra reino...” (Mt 24.6-7).

1. Guerras.
As estatísticas informam que, por dia, acontece em algum lugar da terra mais de 30 guerras, entre elas: de nível de rebelião política, greves, guerras civis e rebeliões de ordem geral.

Entre os anos de 1898 e 1991, houve centenas de conflitos armados no mundo, sendo que mais de 80 aconteceram nos últimos anos. Os pesquisadores constataram que o índice médio anual de mortes em guerras, no século XVI foi de 9.500 mortes. O índice subiu para 15 mil no século XVIII, 13 mil no século XIX e um espantoso 458 mil mortes anuais no século XX.

Durante a I Guerra Mundial morreram aproximadamente 9.718.000 pessoas, entre civis e militares. Na II Guerra morreram mais ou menos 55.238.000 pessoas também entre civis e militares.

Guerras Mundiais: No ano de 1914 estourou a 1ª Guerra Mundial e estendeu-se até o ano de 1918. O presidente da França na época declarou o seguinte a Imprensa:
  1. 87% dos habitantes do planeta se viram envolvidos na guerra.
  2. 65 milhões de homens lutaram armados.
  3. 8 milhões caíram nos campos de batalhas.
  4. 30 milhões ficaram feridos.
  5. 15 milhões regressaram aos seus lares, mutilados, inválidos, sem poderem regressar à sociedade.
  6. Foram gastos nessa guerra: 331 bilhões, 612 milhões, 542 mil e 560 dólares. Leiam – Isaias 55.2.
Vejamos a 2ª Guerra Mundial: Começou no ano de 1939 e estendeu-se até o ano de 1945, foram seis anos de derramamento de sangue sobre a terra.
  1. 55 milhões de pessoas morreram.
  2. No dia 6 de agosto de 1945, foi lançada a 1ª bomba atômica sobre Hiroshima, a qual foi totalmente destruída.
  3. Os gastos foram superiores ao da 1ª guerra mundial, os sociólogos afirmam que em nossos dias, ainda há vestígios negativos que refletem das guerras para a nossa sociedade.

Nações Contra Nações (Mt 24.7).
As guerras provocam desavença na terra e os rumores de guerra deixam muitas nações inquietas. As ameaças, as competições entre os povos vêm aumentando, trazendo insegurança à população do planeta. Muitas guerras ficaram na história mundial deixando um saldo assombroso de miséria aqueles que foram atingidos, mas que sobreviveram ás catástrofes.

2. Corrupções. No dicionário Aurélio quer dizer: Depravação, suborno, desmoralização. Quanto mais nos aproximamos dos últimos dias na face da terra, a corrupção aumenta de forma escandalosa e terrível. Tanto na política, na sociedade, e infelizmente na área religiosa. O suborno, a ganância fazem os homens perderem a moral, o prestigio e a dignidade, em troca do corruptível.

3. Quando decretarem paz e segurança. O apóstolo Paulo ao escrever a Igreja de Tessalônica deixa-nos alguns sinais de advertência: E quando ouviremos falar em Paz e Segurança é o sinal com precisão e que antecede a tribulação (1ª Ts 5.3).


Os homens hodiernos caminham em busca de paz. No dia 11 de Setembro de 1993 a ONU (Organização das Nações Unidas), com vários presidentes mundiais decretaram a paz nos países do Oriente Médio.
Ao analisarmos a tragédia ocorrida em 11 de setembro de 2001, devemos tentar olhar para a questão como um todo, para a História da humanidade. Esses terríveis ataques terroristas não foram um ato isolado de agressão e assassinato brutal, mas fazem parte de um processo que Satanás está usando para unir o mundo como um só povo e para fazer com que todos vejam apenas em uma pessoa o seu líder absoluto. Esse líder será o Anticristo.

 [...] A ONU tenta de tudo para governar bem o mundo, visando essencialmente preservar a paz e a segurança mundial, estimular a cooperação internacional na área econômica, social, cultural e humanitária, promover o respeito às liberdades individuais e aos direitos humanos, mas nem sempre com sucesso. É  importante notar que o Conselho de Segurança da ONU nem sempre cumpri o seu objetivo. (Isabel -http://textosversateisbellima.blogspot.com.br/2012_09_01_archive.ht...).

Enquanto a ONU discutem politicamente sobre Israel em relação a paz e em relação a quem pertencerá Jerusalém se Judeus ou árabes ou ainda se ambos, profeticamente constatamos os sinais do fim dos tempos acontecerem.

Pr. Elias Ribas